Inicio Parceria Contato Quem Somos Trabalhe Aqui Política Image Map
Avatar

Dragon Ball Z Kakarot: Entrevista da Sony PlayStation US o Com Produtor Ryosuke Hara e o Especialista na Comunidade Sam Wilkinson




Dragon Ball Z: Kakarot já está disponível em todo o mundo e, como último impulso promocional, ontem e através do blog da Sony Playstation US, compartilharam uma entrevista com o produtor principal Ryosuke Hara e com o especialista na comunidade Sam Wilkinson. Nela podemos ler alguns detalhes sobre como foi o processo de produção e, o mais interessante talvez, os contatos que tiveram com o autor da obra original, o mestre Akira Toriyama.


Entrevista 

• Blog Playstation: Dragon Ball Z: Kakarot abrange todas as sagas de DBZ, desde os tempos de Raditz e Vegeta até o confronto definitivo contra Boo. Isso é muito chão para desbravar! Alguma vez houve um momento em que a equipe sentiu que os primeiros arcos seriam suficientes para deixar um jogo completo, ou o objetivo sempre foi contar a história completa?

- Sam Wilkinson / Ryosuke Hara: Essa é uma boa pergunta, é algo que certamente passou pelas nossas mentes. No entanto, o objetivo inicial deste projeto não era apenas contar a história de Dragon Ball Z, mas permitir aos jogadores experimentar a longa trajetória que Goku e os Guerreiros Z compartilharam, ficando mais fortes e reforçando seus laços. Sentimos que tudo isso tinha que ser entregue no mesmo pacote.

• BPS: Assumimos que Kakarot não inclui literalmente cada momento e diálogo de cada saga, então como o time determinou onde cortar e que momentos deixar no ar?

- SW / RH: Dragon Ball Z é amado em todo o mundo, por isso, claro, todos têm sua cena favorita pessoal. Isso dificultou definir uma diretriz específica ao decidir quais momentos incluir.

No entanto, todos os que trabalham em Dragon Ball Z: Kakarot são fãs de Dragon Ball de toda longa data, por isso sabíamos que a única coisa que podíamos fazer era continuar discutindo a melhor maneira de agradar a maior quantidade possível de fãs de Dragon Ball.


• BPS: Qual foi o processo em geral para transformar uma "Saga" em segmentos individuais tipo RPG?

- SW / RH: Além da história principal, também nos focamos em como fazer com que a jogabilidade entre os cenários fosse interessante. Como mencionei, somos todos fãs de Dragon Ball, por isso fizemos algumas perguntas ao Akira Toriyama que precisávamos saber. Adaptamos essas respostas à mecânica do jogo, como sub histórias e conversas com NPC (personagens não jogáveis, personagens que apenas interagem com você no jogo).


• BPS: Houve momentos em particular do anime que talvez não foram considerados "Cruciais" para a experiência do jogo, mas que foram muito memoráveis para deixá-los fora?

- SW / RH: Houve muitos! Por exemplo, tentamos ressaltar pontos sobre os momentos divertidos pelos quais Akira Toriyama é muito conhecido, como a vida de Gohan no colégio durante o arco Majin Boo. Sem dúvida há momentos que não se viram em outros jogos de Dragon Ball.

• BPS: Uma vez que tiveram os momentos definidos, foram usadas algumas linhas do anime ou foi gravada uma versão original completamente nova?

- SW / RH: Todas as linhas foram gravadas pelos Seyus (atores de voz / dubladores) para este jogo. Recentemente não houve jogos de Dragon Ball que se foquem em voltar a contar as sagas do anime. Por isso podemos dizer que os atores de voz sentiam muita saudade e gostaram de retornar a estas icônicas cenas.


• BPS: Quando você não está gritando na batalha contra vilões importantes, Kakarot oferece missões secundárias que constroem a história com todos os tipos de NPCs. Que tipos de histórias vocês querem contar com essas missões alternativas, e como ajudam a desenvolver ainda mais o mundo de Dragon Ball?

- SW / RH: O mundo de Dragon Ball está cheio de personagens atraentes. E embora a maioria desses personagens tenham algum tipo de relacionamento com o Goku, há muitos personagens que você não vê interagir no mangá ou no anime. Por exemplo, Piccolo e Rei Cutelo. As sub missões em Dragon Ball Z: Kakarot também incluirão as relações e conversas entre este tipo de personagens, bem como também apresentará novas localizações no mundo de Dragon Ball proporcionadas pelo próprio autor.

• BPS: Um novo personagem, Bonyu, é apresentado através destas missões secundárias. Como foi proposto esta adição na lista de DBZ e como foi integrada depois no jogo?

- SW / RH: Para ser honesto, adicionar este novo personagem em Dragon Ball Z: Kakarot foi completamente inesperado. Em uma fase inicial de desenvolvimento, reunimos uma série de perguntas que queríamos fazer ao Akira Toriyama. Quando respondeu uma das nossas perguntas sobre as forças de combate Especiais Ginyu, ele revelou que este novo personagem, Bonyu, costumava ser um membro das forças Ginyu. E não só nos proporcionou esta nova história, mas também desenhou o design da personagem. Então criamos uma sub-missão que viria ambientalmente a ela, e seu modelo 3D de personagem baseado na ilustração que o autor nos deu.


• BPS: Houve alguma dúvida em relação a adicionar um novo personagem a estes eventos passados? Como se soma Bonyu ao mundo de Dragon Ball Z?

- SW / RH: Não hesitamos de jeito nenhum, e isso é simplesmente graças ao fato de que foi o próprio autor que nos apresentou este novo personagem.

• BPS: Finalmente, como se sentiu a CyberConnect2 trabalhando com a franquia de DBZ? Eles criaram notáveis jogos de luta de anime bem como amados RPG, e isso parece uma grande mistura de seus pontos fortes.

- SW / RH: Sem dúvida. Acreditamos que a CyberConnect2 soube usar plenamente os seus pontos fortes em Dragon Ball Z: Kakarot. Eles realmente conseguiram fundir o estilo de apresentação deste jogo com o estilo artístico de Dragon Ball Z. Espero que todos prestem muita atenção às diversas expressões faciais dos personagens do jogo durante suas batalhas épicas.



0 comentários:

Postar um comentário