Inicio Parceria Contato Quem Somos Trabalhe Aqui Política Image Map

terça-feira, 30 de julho de 2019

Avatar

O Que é Poder de Luta?




O Uso do "Ki" Em Dragon Ball

Uso do Ki em Dragon Ball
Para explicar os poderes de batalha ou poderes de luta, primeiro é necessário explicar "Ki" (Veja também a nossa seção '"Ki" Em Dragon Ball'). No Dragon Ball World, Ki é uma espécie de energia vital encontrada em todos os seres vivos, até mesmo planetas e estrelas. Essa ideia é baseada no conceito de Ki (ou, alternativamente, "chi" ou "qi"), encontrado em várias religiões orientais, mas foi exageradamente muito conceituada para combinar com a atmosfera caricata de Dragon Ball. Os guerreiros em Dragon Ball usam o Ki para ultrapassar os limites de seus corpos físicos, dando-lhes força e velocidade sobre-humanas. Eles também são capazes de realizar ataques baseados no Ki onde eles concentram seu Ki em uma parte específica de seus corpos, geralmente a palma de suas mãos, e dispara como uma explosão destrutiva. Como Toriyama disse no databook do Super Exciting Guide, treinar seus músculos só leva você até certo ponto, e foi o Ki que permitiu que Son Goku se tornasse o mais forte do universo.


Piccolo focando o Ki na palma da mão
Goku focando o Ki para
formar um Kamehameha














Nas primeiras sagas de Dragon Ball, o treinamento dos personagens concentrava-se principalmente em aumentar sua força física e resistência, mas a partir do treinamento de Goku sob Kami Sama em diante, o foco começou a ser dado fortemente ao controle do Ki. Sob Kami Sama e Sr. Popo, Goku aprendeu a arte de localizar um oponente sentindo seu Ki, uma técnica importante para acompanhar um oponente veloz, e também como esconder seu próprio Ki para que seu oponente não pudesse rastreá-lo. Enquanto no início da série os ataques baseados no Ki foram considerados muito avançados e raramente vistos (Mestre Kame diz que levou 50 anos para aperfeiçoar o Kamehameha), como o Ki dos personagens com o aumento do poder, eles se tornaram capazes de executar ataques maiores baseados no Ki com maior facilidade, a ponto de o Ki Blast genérico se tornar um ataque padrão. Personagens também começaram a usar o seu Ki para se erguerem do chão, permitindo que voassem livremente pelo ar, outra técnica que foi vista como avançada e difícil no começo, mas que acabou se tornando extremamente comum. O uso do Ki tornou-se tão importante que o poder de um guerreiro era julgado em grande parte pela quantidade de Ki que eles tinham.

Tenshinhan focando seu
Ki enquanto meditava
Sr. Popo sentindo o Ki de Goku
enquanto vendava os olhos














Percepção de Freeza Sobre o "Ki"

Vimos como o Ki foi percebido e usado na Terra, mas no espaço, Freeza e os vários guerreiros alienígenas que trabalharam para ele desenvolveram uma visão muito diferente do Ki. Desde que Freeza selecionou seus subordinados entre os lutadores mais fortes do universo, naturalmente eles foram todos dotados de quantidades inacreditavelmente grandes de Ki, mas eles eram na maior parte ignorantes dos elementos mais sutis do Ki. Por exemplo, eles eram completamente incapazes de sentir o Ki naturalmente, aparentemente porque estavam muito focados no poder absoluto, foi o que impediu de Vegeta usar esta técnica antes. A maioria deles também foi incapaz de levantar e abaixar seu Ki à vontade, como parece que a habilidade não vem naturalmente para todas as raças. De fato, de acordo com o Capitão Ginyu, as raças com a capacidade de alterar seu Ki sem se transformar são muito raras.

 - Scouters

Apesar de sua incapacidade de sentir isso naturalmente, Freeza e seus homens estavam bastante conscientes do Ki (eles ainda eram capazes de realizar ataques de Ki, por exemplo). Mas para eles, Ki não era nenhum tipo de energia vital, mas apenas energia usada para lutar e nada mais. E assim, em conformidade, eles se referiam a ele como "Poder de Luta" (sentō-ryoku em japonês). Desde que eles não podiam sentir o Ki por conta própria, eles desenvolveram máquinas que poderiam detectá-lo para eles. Essas máquinas, chamadas scouters, foram projetadas para medir a quantidade de poder de luta que uma pessoa tinha e indicá-la numericamente. Usando este sistema de medição, um simples fazendeiro terráqueo foi medido com um poder de luta de 5, enquanto os subalternos mais fracos de Freeza tinham poderes de batalha de menos de 1.500. Os melhores subordinados de Freeza tinham poderes de luta superiores a 20.000, e o próprio Freeza se classificou em 530.000 em sua forma mais fraca, e ele só ficou mais forte a partir daí.

O aumento do Poder de Luta de Vegeta
explodindo o Scouter de Kewi no
Planeta Namekusei
Nappa usando seu Scouter para localizar
o Ki dos Guerreiros Z na Terra


Papel Na História

Durante a parte da história em que Freeza e seus homens eram os principais antagonistas, scouters eram comumente vistos na história, e havia muita discussão entre os vilões sobre quanto poder de batalha as pessoas tinham. Embora os guerreiros na Terra vissem como Freeza e seus homens usavam scouters, e até conseguiram um deles após a batalha com Raditz, eles nunca prestaram muita atenção a este sistema de medir numericamente o Ki, e em vez disso continuaram usando seu próprio método pessoal de sentindo o Ki naturalmente. De sua parte, os homens de Freeza estavam constantemente perplexos com a forma como os guerreiros da Terra e do Planeta Namek podiam aumentar e diminuir seu poder de luta à vontade, e muitos deles morreram porque confiavam demais na habilidade de seus scouters de medir com precisão o valor a força de seus oponentes.

Goku usando KaiōKen para
aumentar seu poder de luta
Ginyu espantado com Goku ao vê-lo
que poderia manipular seu Ki.













Uma vez que Freeza foi finalmente derrotado, scouters e poderes numéricos de batalha quase desapareceram da história de Dragon Ball. Durante o arco dos Androides e também de Cell, vários Androides estavam equipados com radares de poder interior que serviam à mesma função básica dos scouters, mas não foram dados muitos detalhes sobre isso, e os Androides nunca declararam qualquer especificação numérica exata. Durante o arco de Majin Boo, Babidi e seus homens mediram "energia" (seu termo para Ki) usando unidades chamadas Kiri (possivelmente um trocadilho com riki, uma palavra japonesa para "poder"). Eles mediram o Kiri de uma pessoa usando dispositivos semelhantes aos contadores Geiger, mas no geral esse sistema de Ki a medição não foi muito mostrada na série. O medidor de Kiri de Babidi ainda tem uma particularidade em relação aos scouters de Freeza, é que eles também podem absorver a energia de um indivíduo e transferir para outro introduzindo a ponta do aparelho no alvo desejado. A relação entre as unidades de medida de Ki de Babidi e a de Freeza não está clara, e a série não dá jeito de converter entre as duas.

Medidor de Kiri de Babidi
Porém, parece que Freeza aprendeu com seus erros e parece ter dominado essa habilidade de sentir e dominar o Ki em Dragon Ball Super após a ressurreição no arco "O Renascimento de 'F'".


Depois da Série

Então, assim que o Freeza foi morto, os poderes de luta efetivamente abandonaram a série. Depois que a série terminou (considerando a época antes da existência de Dragon Ball Super), o sétimo guia Daizenshuu deu mais poderes de batalha oficiais que não foram declarados na série, mas só subiu para a batalha final entre Goku e Freeza, e afirmou que além deste ponto era impossível medir numericamente os aumentos nos poderes de batalha de Goku & Cia. Até hoje não há poderes oficiais de batalha para nenhum dos personagens após o arco Freeza, embora isso não tenha impedido muitos fãs de criar seus próprios cálculos.


0 comentários:

Postar um comentário